Os posts deste Blog são copiados de outros
sites (pesquisando no Google)com seus devidos créditos.









Conta a historia de uma menina que ficou
órfã na Índia e viajou para a Inglaterra para viver na casa de um tio,
que ficou com a sua guarda.

No início do século XX, Mary Lennox (Kate Maberly) vivia na Índia
com seus pais, que não lhe davam muita atenção, deixando-a aos
cuidados de uma aia. Uma fatalidade os mata e, seis meses depois,
Mary desembarca em Liverpool, na Inglaterra, para viver com Lord
Archibald Craven (John Lynch), seu tio, na mansão Misselthwaite,
uma construção feita de pedra, madeira e metal, com mais de cem
quartos, uma fortaleza. Mary se sente deslocada e assustada, mas
não se dá por vencida. O tio era um homem fechado, muito amargo
pela perda da esposa há dez anos. Não conseguira superar o trauma.

Ele tinha um filho que sofria uma doença que o impedia de andar.
O tio, era muito presente embora quase sempre ausente na mansão,
falavam nele com medo, o tempo todo, mas ele sempre viajando,
numa constante fuga.
A casa era cheia de mistérios, governada por uma mulher muito
estranha, Sra. Medlock, autoritária e cheia de veneno, vivia a proibir.
Sua palavra chave era o NÃO. Nada pode, tudo é proibido, é
perigoso... Os empregados e as crianças tinham que viver sob sua
tirania e a vida corria lenta, limitadamente. Ela se privava de viver
bem e tentava impingir o mesmo às pessoas a sua volta.

A chegada da menina órfã (Mary) muda o clima da casa, dando
leveza e alegria. Mary não acreditava nas proibições da governanta.
Não a obedecia, desafiava-a. Transgredia as normas impostas. Aos
poucos, o castelo, de imensas portas fechadas, começou a se abrir
para ser explorado pela órfã. Cada dia ela fazia uma incursão por
alguma parte da imensa propriedade. Foi assim que, um dia, ela e
um amigo, irmão de uma serviçal da casa, encontraram o jardim
secreto.
Tal jardim escondido por altos muros teria sido freqüentado e cultivado
pela esposa do tio. Após sua morte, a chave do pesado portão se
perdera e ninguém entrava lá, há anos. Descoberto o Jardim, a menina
começou a cultivá-lo, com a ajuda do amigo e um velho jardineiro da
casa. Esperta, ela começou a inculcar em seu primo (a criança doente)
que ele era capaz de andar e ambos começaram a mudar as rotinas da
casa.
Passeavam às escondidas. O garoto doente foi descobrindo que não
era tão frágil e nem tão doente, quanto queriam que ele fosse. Tais
mudanças não agradaram a governanta, que tinha o poder e o controle
sobre a vida de todos na casa. Um dia, o dono da casa voltou de
viagem e recebeu um relatório das peraltices da sobrinha. Encolerizado
foi ter com ela, e a encontrou com o seu filho, brincando no jardim
secreto. O lugar onde jamais voltara desde a morte da mulher.

Para surpresa sua, o filho estava andando. Naquele momento, Lord
Archibald se abriu para a vida, ao ver a alegria do filho curado, das
flores e dos pássaros, e o brilho no olhar das crianças, naquele
esconderijo. Isso nos dá uma idéia de que em cada um de nós existe
um jardim secreto que às vezes deixamos de cultivar por causa das
dores ou pelas imposições da vida cotidiana.

Que tal resgatarmos nossos jardins secretos, permitindo que outras
pessoas façam parte dele, ajudando-nos a cultivá-lo, fazendo-o
florir!?!
O jardim secreto de cada um, é um lugar fantástico onde não existem
tristezas nem arrependimentos. Exala apenas perfumes, saudades e
boas recordações. Um esconderijo onde a força da amizade pode
trazer de volta a beleza da vida.
Assista o Jardim Secreto. Vale a pena... Um filme de rara beleza!

Alice martins







O JARDIM SECRETO DE CADA UM.

"Há dentro de todos nós essa necessidade de ter em algum lugar nosso jardim secreto, não onde vamos confinar nossos segredos, mas onde podemos ter um encontro real e exclusivo conosco."

CUIDE DE SEU JARDIM
"Não corra atrás das borboletas. Cuide de seu jardim e elas virão até você!Se passarmos todo o tempo desejando as borboletas e reclamando porque elas não se aproximam da gente, mas vivem no jardim do nosso vizinho, elas realmente não virão. Mas, se dedicarmos a cuidar do nosso jardim, a transformar o nosso espaço, a nossa vida, num ambiente agradável, perfumado e bonito, será inevitável... As borboletas virão até a nós... Dê o que você tem de melhor e a vida lhe retribuirá. "

sábado, 20 de outubro de 2012

Pragas e doenças em Cactos.

cactus

cactosEm geral, os cactos são de fácil cultivo, mas existem alguns distúrbios que podem ser problemáticos.


• Cochonilha lanuginosa: pode causar sérios danos. São insetos que sugam a seiva do exemplar, impedindo-o de crescer. Pincele-os com mistura de água e álcool usando a mistura em partes iguais.


• Ácaro vermelho e uma praga que vive em formação semelhante a teias esbranquiçadas e descora o cacto, tornando-o bronzeado. Pulverize água e álcool se não resolver, aplique um bom acaricida. (Quando a praga já se instalou, use enxofre de 500 mg, na dosagem especificada pelo fabricante. Repita a operação a cada dez dias, durante um mês, para exterminar os ácaros em todas as suas fases).


• Cochonilha é um pequeno inseto que suga a seiva e enfraquece o crescimento da planta. Retire-o com um palito ou passe um pincel embebido em mistura de água e álcool misturados em partes iguais.


• Pulgões: existem vários tipos de pulgão, que podem ser pretos, amarelos, rosados ou verdes. Todos eles se reproduzem com bastante rapidez, infestando uma planta da noite para o dia. No momento em que os pulgões começam a se multiplicar, o exemplar pode ser danificado muito depressa. Atacam brotos novos, perfurando-os com um ferrão para sugar a seiva da planta.

Os pulgões segregam uma substancia adocicada, que ira cair nas folhas mais baixas, formando um deposito açucarado. Em pouco tempo, a planta fica desfigurada,pois um fungo preto se desenvolve nesses depósitos cristalizados.


• Limpe as folhas com uma esponja macia, embebida em água e álcool misturados em partes iguais. Se os pulgões persistirem, utilize um inseticida à base de malathion, uma vez por semana, durante três semanas.


• Podridão basal ocorre quando a base da planta começa a “melar”.


Isso acontece por excesso de regas.
Fonte: Aqui





Estas espécies resistem a qualquer coisa: sol intenso, sombra permanente, pouca água e até mesmo a donos inexperientes. Conheça as variedades que preenchem pelo menos um desses requisitos

Cactos são ideais para áreas externas. Eles gostam de muitas horas de luminosidade direta e pouca água. Ou seja, não tenha dó de deixá-los no sol e regue a cada sete ou dez dias. Projeto do paisagista Rodrigo Oliveira.



As folhas rajadas desta espécie entraram nos jardins brasileiros pelas mãos de Burle Marx. Africana de origem, a espada-de-são-jorge foi adotada primeiro pelos modernistas, mas hoje cabe em qualquer estilo e lugar.É a flexibilidade em forma de planta, que, reza a lenda, ainda traz proteção

A espada-de-são-jorge tem crescimento lento, mas é resistente. Pode ser cultivada a pleno sol ou à meia sombra. Aguenta frio e calor e não precisa de muita água. Aliás, cuidado para não deixar o vaso encharcado.


                                                                 Lança de São Jorge






Pode ser cultivada em vasos ou canteiros a pleno sol, em terra fértil e permeável com irrigação periódica.


Resiste bem a insolação intensa.


              

                                                Suculentas-Em versão míni





RESISTENTE, ESTA ESPÉCIE SUPORTA SOL E CHUVA EM EXCESSO, POUCA VENTILAÇÃO E ILUMINAÇÃO, E AINDA PODE DIVIDIR A MESMA TERRA COM OUTRAS PLANTAS.


A dica para não encharcar a planta é regá-la apenas uma vez por semana com uma xícara de café de água.Podem ser plantadas em vasos de cerâmicas ou plásticos, desde que esses vasos tenham uma boa drenagem e não acumulem água porque o excesso de água podem matá-las.Gostam muito de sol e devem ser aguadas 1 vez por semana ou a cada 15 dias dependendo do clima. Elas exigem pouquíssima manutenção devido a sua capacidade de armazenar água e sua grande resistência.





CLIQUE NO LINK ABAIXO E APRENDA COMO CUIDAR DAS SUCULENTAS:

                                                     Aqui:   Plantasonia


4 comentários:

noemy rocha disse...

Meu cacto esta doente! ! ferrugem muito feio.devo fazer o que? Chuvas forte s.devo usar enxofre
Ou sulfato de cobre?

noemy rocha disse...

Como combater ferrugem cactios gigantes?

Matheus Vasques disse...

Minha suculenta estava linda e hoje amanheceu com as folhas caídas. Não tem nenhum sinal de praga e as folhas que caíram estão todas bonitas. Notei que o caule está meio apodrecido. Podem me ajudar?

Rejanepedrosa Ramos disse...


Matheus Vasques, eu não tenho conhecimento sobre plantas.Os conteúdos do meu Blog são cópias de pesquisas feitas no Google justamente para aprender a como cuidar.
Clique no link abaixo e espero que ele te possa ajudar.
Abrs
Rejane

http://minhasplantas.com.br/duvidas/geral/55/

No meu arquivo, você encontrará matérias de sites e blogs
que ensinam a como cuidar da natureza.
Se você assim como eu, deseja aprender, é só clicar nos ítens abaixo.

Obrigada pela visita .Volte sempre ao meu paraiso. Rejane

Floresça!
No principio da vida todos são iniciados como sementes...Quando o primeiro broto surge, o Mundo é apresentado a ele...e muitas vezes os brotos se perguntam: "Como brotei?"Outros nem sequer se dão conta.Vivencie o broto do momento...Flua nesse brotar...Cultive com amor o seu território, não deixe as ervas daninhas, construídas de sua própria ilusão, interferirem no seu crescimento...Vivencie este crescimento...Assim você será uma bonita árvore cheia de sabedoria e amor a oferecer...Sinta a necessidade do coração e vá em frente escalando a divindade do seu Ser...Acredite, o supremo mora em vc...Brote! Cresça! Sinta se você está crescendo no caminho certo, identifique, faça o movimento verdadeiro para que sua árvore não mingue. Florescer na vida é florescer no hoje, no agora e no amanhã! Floresça a sua vida, simplesmente floresça!
(Fênix Faustine)
"Sei que é nos sonhos que os jardins existem, antes de existirem do lado de fora. " Rubem Alves

"Eu acho que Deus, ao criar o universo, pensava numa única palavra: Jardim! Jardim é a imagem de beleza, harmonia, amor, felicidade. Se me fosse dado dizer uma última palavra, uma única palavra, Jardim seria a palavra que eu diria." Rubem Alves

221l

Casa , natureza e amor.Tudo que precisamos para ser feliz.

Rejane